Prefeitura Municipal de Leme do Prado - MG
tamanho do texto
você está em: Home >> Evolução econômica

imagem antiga de Leme do Prado
Evolução Econômica de Leme do Prado


As primeiras atividades econômicas estavam ligadas à agricultura e pecuária. As fazendas produziam basicamente rapadura, cachaça, farinha de mandioca e fubá que eram utilizados como mercadoria de troca e subsistência. Tropeiros e posteriormente caminhoneiros se encarregavam de levar ao povoado outros artigos como sal, querosene, ferragens para agricultura dentre os utensílios de necessidade. Além disso, havia a criação de gado e agricultura para subsistência. Atualmente o município possui pecuária e agricultura em número pouco expressivo. Um problema que assola a região é a migração de trabalhadores para o Estado de São Paulo durante a entre safra na região do Vale do Jequitinhonha. Estes trabalhadores migram buscando renda através de corte de cana – de - açucar. Durante o período das migrações a cidade fica ocupada em sua maioria por mulheres, crianças e idosos, ficando desprovida de mão de obra braçal. Leme do Prado, possuí atividade comercial satisfatória. A cidade tem um centro de beneficiamento de cana de açúcar para atender aos pequenos agricultores, que se localizam na zona rural. O Distrito de Acauã de Minas é servido com a Epamig – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, e a Estação Ecológica de Acauã. A estação tem como bioma o cerrado, sua área é de 5.196 ha e foi criada pelos decretos Número 16.580 de 1974, Número 36.609 de 1994 e Lei Número 11.731 de 1994.

 


Acompanhe o fechamento do Dólar nos últimos dias:

Dólar e Euro hoje

 

Fale com o Prefeito

Desenvolvido por: